Como identificar o tecido ideal para sua peça nova.

Já conversamos aqui sobre a importância de aprender a costurar e até mesmo os benefícios da habilidade com linha e agulha. Agora, chegou a hora de falarmos sobre o tecido ideal para a sua peça nova. Caso você não saiba, o tecido faz toda a diferença no caimento, costura e até mesmo na durabilidade do produto.

Quer saber como identificar e escolher a melhor opção? Vem ver!

Uma das principais dicas é identificar suas necessidades. Você irá confeccionar uma roupa casual ou formal? Deseja um caimento mais fluido ou um tecido mais rígido? Abaixo trouxemos informações que vão te ajudar na hora de levantar todos esses pontos.

É muito importante entender a diferença entre malha e tecido plano. As malhas geralmente tem grande elasticidade devido à maneira como seus fios são entrelaçados na tecelagem. Sua utilização é muito comum em camisetas, peças casuais e roupas esportivas.
Os tecidos planos possuem pouca elasticidade, usualmente encontrada no sentido do viés, além de sua trama ser mais simples e sua utilização ser voltada para a confecção de roupas mais estruturadas, como camisas.

Algodão

Conhecido como um dos tipos de tecido mais usados no mundo, ele é derivado das fibras das plantas de algodão. Ele é natural e, originalmente, não contém compostos sintéticos em sua produção. Graças a sua resistência e maleabilidade, é produzida em todo o mundo e utilizada em vários tipos de peças de roupas, podendo ser malha ou tecido plano.

A malha é feita através de uma estrutura de tecelagem entre os fios, o que garante a força, conforto, elasticidade, maciez, respirabilidade e leveza ao produto final.

Vantagens:

Além de ser barato, o algodão é fácil de limpar e se destaca por possibilitar peças bem confortáveis. Sua malha é leve e tem grande durabilidade.

Desvantagens:

No caso da malha, pode se esticar e desbotar com facilidade.

Ideal para:

Uniformes escolares, camisetas e pijamas, por terem grande capacidade de absorção. Ele é muito utilizado como a peça de baixo em uma sobreposição. Existem alguns tipos de malha como a “Fio 30”, que tem uma qualidade inferior e pode ser utilizada em forros ou como malha de fio penteado, que tem espessura e qualidade superiores.
Algodão tecido plano: os exemplos mais comuns são a “tricoline”, muito utilizada em camisas, Sarja e Brim, utilizados em jaquetas, saias e peças mais resistentes.

Denim

O denim é comumente utilizado na produção de peças jeans, como é popularmente conhecido. É provavelmente o tecido mais famoso e usado ao redor do mundo. Ele é produzido com fios de algodão tingidos e tecidos em estilo de urdidura – uma forma específica de entrelaçar os fios. Fora todas as vantagens que ele oferece, tornou-se um símbolo de cultura e estilo para pessoas de todas as idades.

A história conta que, ao notarem a durabilidade e resistência do denim, os trabalhadores levaram a popularidade do tecido para além das paredes das fábricas. Com o tempo, os produtores da indústria têxtil acabaram fabricando outros itens de vestuário em jeans e, por isso, existe uma variedade infinita de peças produzidas com o tecido.

Hoje é possível encontrar várias misturas de tecidos combinados ao denim, e o interesse dos designers e do público mostram que ele será produzido enquanto houver algodão no mundo. O denim assume a característica de jeans a partir do momento que passa pela lavagem, processo que permite infinitas possibilidades de diferenciação e personalização.

Vantagens:

O tecido é rígido e resistente, sendo ideal para peças que precisam de mais durabilidade. Além disso, ele suporta lavagens pesadas e utilização de produtos que desgastam o tecido, alcançando várias cores e espessuras. Ele é atemporal e consegue se adequar a todo tipo de tendência.
Desvantagens:

Pode desbotar com o tempo de uso. Apesar disso, os desgastes das peças podem deixá-las com uma aparência mais interessante e moderna. Uma grande tendência em roupa jeans assim é o Destroyed.
Ideal para:

Calças e jaquetas.

Flanela

A flanela é um tecido feito com acabamento em ambos os lados, com aplicações de sarja ou em ponto de tafetá utilizados em sua tecelagem. A maciez é alcançada pela escovação sem direção do tecido. A flanela varia na sua firmeza e textura dependendo da tecelagem e do amaciamento aplicados. Por exemplo, a flanela francesa é extremamente fina e pouco macia em um dos lados, enquanto que a flanela sueca é macia em ambos os lados. Geralmente esse tecido é produzido com lã ou algodão.

Apesar do termo ter nascido no país de Gales, hoje há diversos tipos de tecidos em flanela – e muitas vezes eles se diferenciam de acordo com a região em que são produzidos. No entanto, sua distinção específica geralmente é feita apenas por profissionais da indústria têxtil.

Muito popularizado nos anos 90 graças às camisas com padrões xadrez, ela tornou-se verdadeiro ícone de estilo e personalidade.

Vantagens:

O tecido flanela é leve e macio, e garante grande durabilidade para as peças. Sua maior característica é a espessura dos fios, que possibilitam peças mais quentes.

Desvantagens:

Pode acumular bolinhas (pilling).

Ideal para:

Roupas de frio e roupas de cama.

Cânhamo

Fabricado com fibras dos caules da planta Cannabis Sativa, o tecido de cânhamo tem fibras elásticas e muito duráveis. Apesar da produção agrícola ter algumas dificuldades devido às qualidades psicoativas da Cannabis, a fibra tem sido cultivada através da planta feminina, que tem o THC mais baixo.

A camada externa da planta tem fibras semelhantes a cordas, podendo ser transformada em fios altamente resistentes, com a textura semelhante ao algodão, porém mais durável – podendo chegar até mesmo ao dobro do tempo de uso da malha de algodão. Além disso, a leveza faz com que o tecido seja altamente respirável e de fácil tingimento.

O tecido de cânhamo amacia a cada lavagem. Natural e podendo ser produzido de maneira orgânica, esse têxtil possui fácil manuseio, servindo para a confecção de forma ampla.

Vantagens:

Resistente, durável, absorvente, possui proteção UV, termodinâmico e de fácil tingimento.

Desvantagens:

Amassa com facilidade.

Ideal para:

Roupas casuais e principalmente formais. Devido à sua semelhança com o linho, sua aplicação estende-se a acessórios e calçados.

Linho

O tecido é fabricado através das fibras dos caules da planta do linho. Considerado um tecido nobre, tem rápida secagem e ajuda a reduzir a retenção de calor. Isso quer dizer que ele é ideal para climas quentes e úmidos.

Apesar de ter uma produção demorada, o tecido se popularizou graças a atributos únicos como a alta absorção de umidade associada a uma baixa retenção da mesma. Além disso, o linho pode ser usado como substituto do algodão ou lã, com a vantagem de ser mais durável e resistente que outros tecidos.

Como se não bastasse, é possível obter contagens de linhas mais altas no linho do que no algodão, sem encontrar problemas de durabilidade. As fibras são tão estruturadas que podem até mesmo ser utilizadas na produção de telas de pinturas.

Vantagens:

O linho é um dos tecidos mais nobres encontrados. Ele é leve e durável, e traz uma maciez incrível para as peças.

Desvantagens:

Amassa com facilidade e tem cuidados extras na lavagem.
Ideal para:

Roupas casuais e formais, por ser bem versátil.


Nylon 70

Ao contrário de outras fibras, o nylon é totalmente sintético. Ao longo de sua participação na indústria da moda, alguns têxteis como algodão e poliéster foram adicionados à sua produção para que o tecido se tornasse mais resistente. Graças a essa mistura, hoje ele tem uma grande popularidade e é usado em uma extensa variedade de peças, representando 12% das fibras sintéticas no mundo.

Com sua durabilidade e versatilidade, o nylon é usado até mesmo para produtos fora do mundo da moda, como pentes, embalagens, escovas de dente e diversas outras aplicações. Além disso, é a melhor opção para roupas esportivas, já que tem grande elasticidade e leveza.

Vantagens:

Com resistência e rigidez, o Nylon 70 tem alta ductilidade (capacidade de esticar ou comprimir). É barato, tem lavagem simples e é ideal para temperaturas baixas.

Desvantagens:

Baixa maleabilidade.

Ideal para:

Roupas esportivas, capas de chuva e casacos corta-vento.

Poliéster

Derivado do petróleo, o poliéster é um dos materiais têxteis mais populares do mundo. Como é sintético, pode ser usado em diferentes aplicações: tanto industriais como de consumo. Para o vestuário, ele é misturado com algodão ou outra fibra natural para melhorar seu perfil de durabilidade e enrugamento. Como ele tem a característica de grande resistência, é ideal para o uso de longo prazo.

Hoje em dia é difícil encontrar uma roupa que não tenha ao menos uma porcentagem mínima de poliéster. Isso, porque além das vantagens que o tecido traz, ele também tem o preço significativamente mais baixo que outros. Essa acessibilidade, obviamente, contribui para a popularidade da fibra.

Uma das grandes vantagens do poliéster são os tratamentos que a fibra pode receber como tratamento bactericida e antichamas. Com o avanço da tecnologia, atualmente o poliéster existe em diversas texturas, podendo ser tão confortável como uma fibra natural.
Com o poliéster, a indústria da estamparia hoje é muito acessível. Com os métodos de termo-transferência como a sublimação, é possível estampar muitos metros de tecido para a criação de grandes coleções.

Vantagens:

O poliéster é muito versátil graças à sua força e durabilidade. Além de confortável, traz benefícios como limpeza e secagem mais simples.

Desvantagens:

Tem uma capacidade de absorção menor.

Ideal para:

Peças estampadas, sendo encontrado em diversas gramaturas e texturas.

Seda

A seda é o têxtil natural mais forte do mundo. Apesar de sua imensa resistência à tração, ela é geralmente valorizada por outros motivos, como a suavidade do toque, que a transformou em uma mercadoria muito desejada ao longo da história.

Composta por uma fibra de proteína natural, a seda consiste principalmente de fibroína, que é uma proteína que certos tipos de insetos secretam para formar casulos. Sua produção envolve muitos processos para a criação dos fios, que são colocados em rolos para ficarem mais uniformes, e depois são tecidos.

Seu visual apresenta um efeito cintilante, que surge através da estrutura triangular semelhante a um prisma. Isso faz com que o tecido reflita a luz em vários ângulos, resultando no tom sutil de brilho que fez com que o tecido se tornasse muito desejado.

Vantagens:

O tecido é suave e brilhante, e traz uma aparência luxuosa para as peças. O toque é macio e confortável, e também se adapta bem ao clima (mantém o corpo fresco no verão e quente no inverno).

Desvantagens:

O preço desse material costuma ser elevado, tornando-o menos acessível e geralmente elitizado.

Ideal para:

Pijamas, camisas sociais e peças finas como vestidos de festa e gravatas.

A lã é um tipo de tecido derivado dos pelos de vários animais, como as ovelhas. Os pelos são transformados em fios e tecidos de acordo com a sua necessidade. Com grande durabilidade e propriedade de isolamento térmico, graças ao seu volume, a lã tem vários tipos de fabricação, que podem ser usados para diversos intuitos.

As inovações do tecido continuam crescendo, e hoje, a lã pode ser lavada com facilidade, além de ter um impacto mínimo no meio ambiente – já que permite que os animais vivam livremente e que a produção seja feita de forma sustentável.

É possível encontrar tipos de tecidos mais finos, ideais para entrar em contato direto com a pele, e aqueles mais pesados que ficam apenas na parte externa das roupas. O tecido também é muito utilizado na produção de trajes mais formais, feitos com a fibra da lã, e resultando em peças finas e estilosas, como chapéus, luvas e outros tipos de acessórios.

Vantagens:

Maleável, forte e durável, a lã é muito resistente e confortável. Como se não bastasse, dá um toque de charme para a coleção, é bem quente e não amassa com facilidade.

 

Desvantagens:

Pode ficar amarelada.

Ideal para:

Roupas de frio.

Viscose

O tecido semissintético conhecido como viscose foi criado como uma opção para substituir o algodão, tendo a vantagem de ser mais fácil e barato de produzir. Ele pode ser usado na maioria das aplicações que o algodão é usado, seja em vestidos, camisas ou calças, e está presente na produção de muitos itens de vestuário modernos.

O tecido de viscose é durável e macio ao toque. Além da participação na moda, também marca presença em itens domésticos, como toalhas de banho e de mesa.

Vantagens:

Tem melhor caimento na produção das peças, é um tecido barato e fácil de passar. Com toque aveludado, também tem uma elasticidade alta.

Desvantagens:

Em peças como calças e vestidos, pode precisar ser reforçado com forro.

Ideal para:

Roupas casuais.

Trouxemos um pouco do mundo dos tecidos para você. Existe uma infinidade de tecidos com texturas, tipos de produção e variações disponíveis no mercado. Mas o mais importante é que você saiba que, antes de ir às compras, definir o tecido para a peça a ser produzida vai fazer toda a diferença no resultado final.

Fique de olho em nossas redes sociais para saber mais sobre o Clube de Costura e como colocar essa habilidade em prática. Por aqui, não faltam dicas para te ajudar!